Um papo sobre Drogas pós-Europa.

Eu viajei pra Portugal levando meu chaveirinho com as fichas de NA no chaveiro… e por incrível que pareça eu fiz amizade com um rapaz por causa disso! Ele viu meu chaveiro e disse “Nossa isso já salvou minha vida!” e eu falei “Ah, o que? Na?” e ele disse sim sim isso mesmo! Eu tomava baque de heroína. E já frequentei o Na pra me livrar disso. Hoje em dia eu não bebo mais álcool, não tomo mais heroína e só fumo maconha.

E concluí também que ele não frequentava mais NA… pelas coisas que ele tava falando ali.

Nisso eu me identifiquei muito com ele! Sabe? Porque é exatamente isso! Você não precisa fazer que nem a galera faz aqui no Brasil que entra em Na e passa a vida inteira frequentando e morre lá dentro e fica 10 anos careta, 30 anos careta, 50 anos careta.

Tipo pra mim, principalmente depois de conversar com essa pessoa ficou bem claro que eu sou exatamente a coisa certa de Na.. que eu frequentei o Na por um tempo – 9 anos – resolvi meu problema que tinha com determinada droga que já fazem 11 anos que eu não uso mais e hoje em dia eu levo uma vida normal bebendo álcool e fumando um baseado.

Que nem o cara lá de Portugal… que tá na boa vivendo a vida dele fumando um. Ele achou o limite dele e vive numa boa… ele não bebe mas eu bebo… e ta todo mundo tranquilo vivendo dentro de seus limites.

Acho que limite a gente não nasce com um, a gente vai vivendo e aprendendo a encontrar esse tal limite.

E é justamente isso que assusta a gente quando a gente passa muito tempo dentro de alguma dessas irmandades de abstinência… porque dizem que se a gente voltar a usar a gente vai morrer e isso não é verdade.

Cada um sabe onde seu calo aperta. Cada um sabe dos seus limites e o que pode e não pode usar. E o que que leva a usar tal coisa e tal coisa. Basta ter consciência disso e saber o que fazer e o que não fazer. Simples assim.

E nossa… quando eu estive lá eu fumei CBD…. que existe até uma discussão dentro da comunidade do Jiu Jitsu que os treinadores sonham com o dia em que os atletas não irão mais usar painkillers e sim irão usar CBD no lugar para se tratar de dores e tal. Acho que a parada é bem medicinal…. e eu fumei isso e vou falar… é MIL vezes melhor do que fumar maconhaaaaaa….

A parada não dá brisa, não deixa o olho vermelho, não fode com a cabeça, apenas te relaxa e te deixa com uma sensação muito gostosa além de você poder comprar os gramas com selo de qualidade dentro de lojas autorizadas e não na mão de comerciantes ilegais.

Imagina nos EUA que as lojas são autorizadas a vender a cannabis mesmo? Nooossa mano… outro mundo!!!!

Então voltei pro Brasil muito mais feliz comigo mesma e com minhas escolhas. Pois sim, EU FUMO MACONHA e Bebo álcool. E não há nada de errado nisso! 😀

E quando cheguei eu até comprei uma maconhinha da favelinha aqui do lado de casa e …. achei uma merda…. nem tive vontade de voltar lá pra comprar mais depois. Achei uma bosta. Fiquei pensando Mano deve ser orégano essa porra.. O que será que eles misturam nisso? Sabe assim?

Sei lá… aqui no Brasil eu to bem de boa de fumar beque…. não vejo mais graça. A boa mesmo é guardar esse dinheiro pra fumar lá nos EUA e na Europa. Aí siiiiiiimmmm eu sei que vou fumar algo de qualidade. ❤

Autor: Maira Brito

A malicious woman with a fierce temper.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s