A fantasia em torno da romantização da expressão mulher guerreira.

Está rolando um papo agora na internet sobre uma suposta “romantização” da expressão Mulher Guerreira.

Em primeiro lugar, os argumentos que sustentam essa ideia é de que essa idealização sobre uma mulher que desempenha multi-tarefas ao longo do dia ocorre de forma desvantajosa em relação aos homens, que não precisam cuidar da casa, cuidar dos filhos, etc assim como as mulheres o devem fazer.

A nossa sociedade é um pouco mais moderna do que isso. Conheço homens que moram sozinhos e fazem a faxina dos seus apartamentos sozinhos. Em relação à romantização da desigualdade social, segundo o Mapa do Ensino Superior realizado pelo SEMESP a maior parte dos alunos matriculados nessa modalidade, quando não são mais jovens optam pelo EAD, muito provavelmente porque além de estudar também trabalham. E são homens e mulheres.

Como vocês podem ver no gráfico abaixo:

Uma forte desigualdade social que existe está no acesso à educação. E mesmo assim, as mulheres dominam o Ensino Superior em relação aos homens mesmo não sendo melhor remuneradas do que eles nem desempenhando cargos de chefia como eles.

Uma Mulher Guerreira na verdade é sim um elogio, um reconhecimento de todo esforço, dedicação, determinação que as mulheres estão fazendo numa sociedade capitalista e patriarcal onde a equidade de gênero, segundo estatísticas só será alcançada em 2059.

O problema da questão não é desmerecer o reconhecimento do papel desempenhado por nós mulheres, e sim atacar o problema da questão dos “Pai tá On, Pai tá Off”. Mostrar onde está realmente a dor ocasionada pelo sujeito que a provoca e não as consequências disso.

Claro, mostrar que o abandono do pai gera uma extrema desvantagem para as mulheres é algo óbvio. Mas o problema principal está na conduta desse pai irresponsável que não arca com suas obrigações.

Responsabilizar e conscientizar o pai, e tratar o machismo da sociedade para que ele não se perpetue é que deve ser a pauta trazendo para os homens a consciência de que eles possuem uma parcela de responsabilidade sobre os atos que praticam, sob pena de arruinar a vida de seus filhos e suas ex esposas e consequentemente serem vistos como homens egoístas, irresponsáveis e que não foram homens o suficiente para bancar a primeira família que constituíram mesmo se depois ela se dissolveu pois o vínculo com seus filhos é eterno e ele se dá, quando os filhos são menores, através da genitora.

Vivemos numa sociedade em que todos estão buscando oportunidades melhores de vida: seja através dos estudos ou do trabalho digno. E desempenhamos papéis diversos dentro dela. Sempre com mais folga em uns ou em outros a depender da situação e que variam de caso a caso.

Muitos se encotram em luta constante. Sem ajuda de ninguém, em completa desvantagem social e econômica e mesmo assim não deixam de honrar com seus compromissos. Sejam homens, sejam mulheres.

Um homem guerreiro ou uma mulher guerreira é um rótulo daquela pessoa que está em luta constante contra as adversidades, lutando muitas vezes contra preconceitos velados. Que se encontra em situações de desvantagens. E mesmo assim, segue firme lutando, acreditando que é possível vencer independente de desigualdade social, econômica, racismo, machismo, sociedade patriarcal, gordofobia, etc.

Significa que você está fazendo um esforço absurdo que um dia será recompensado. Não é algo necessariamente ruim como dizem. Já ouvi até coachs dizendo que essa expressão “guerreiro” era negativa. Mas eu discordo.

Vivemos num dos países mais preconceituosos do mundo. E ser guerreiro dentro dele é no mínimo necessário.

Não diminua nossa luta. Resistir é preciso.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s